Minha escolha pela carreira de moda

Oi, gente!!

Hoje vim falar sobre a escolha da minha profissão. No próximo mês de julho fazem 10 anos que me formei como estilista pela Universidade Candido Mendes, aqui no RJ, mas até chegar ao dia da minha graduação muitas escolhas foram feitas, muita coisa aconteceu, mas posso dizer com toda certeza que fiz a escolha certa.

Bem, eu como quase toda menina, amava Barbie quando criança. Era a minha referência de boneca. E claro, referência de moda, glamour mesmo sem eu conhecer essas palavras quando criança. Aquele mundo cor de rosa era tudo que eu queria. Vestidos de noiva, de baile, sapatinhos lindos, roupas fashion…. tudo que eu tinha eu guardava e cuidava com muito amor e capricho. Queria inventar e criar roupinhas pra elas e viver disso um dia.

Enfim, fui crescendo e tinha que decidir qual faculdade eu faria. Sempre gostei de matemática e era boa nessa matéria e então resolvi cursar economia e não moda, pois é, não moda. Naquela época, em 1998, moda não era graduação e meus pais relutaram em me deixar cursar. Entendi a visão deles e então decidi cursar economia e depois fazer moda.

Entrei então na faculdade de economia em 1998 e me saía bem em todas as matéria onde tinha matemática no meio e nas outras, sempre me ferrava e com isso fui perdendo estímulo e vendo minha formatura cada vez mais distante. Tentei convencer meus pais a me deixaram trocar de curso e mais uma vez em vão. Sempre ouvia: termina esse curso e depois faz a outra, que no caso era moda. Já estava lá pelo terceiro ano da faculdade de economia, nada de começar a monografia e sem ter noção de que caminho iria seguir na minha vida de trabalho. Não me enxergava trabalhando em nenhuma empresa fazendo trabalhos chatos de economia e sempre quando ia a alguma entrevista não sabia nem o que falar. Acabou que acabei tendo meu primeiro trabalho em banco (onde fiquei por 4 anos e diga-se de passagem, onde eu era muito competente);

Enfim, quando foi no início de 2002 meu pai faleceu e eu fiquei por um tempinho perdida, pois eu tinha apenas 23 anos e ele era uma referência de vida muito importante pra mim. Continuei na faculdade mas sem vontade nenhuma, ou seja. Resolvi trancar a faculdade e achar meu caminho. Cheguei um dia em casa decidida a mudar minha vida nesse sentido e me fazer feliz. Falei com minha mãe que largaria a faculdade de economia e faria um curso de moda no Senac, que duraria 1 ano. Fiz isso e ela chorou um dia inteiro (!!!) sem parar dizendo que eu estava decepcionando meu pai, que eu não teria futuro, que isso e aquilo, mas, mantive a minha decisão e fui atrás do que eu achava que era melhor. Pois bem, iniciei o curso e não gostei. Achei fraco e diferente do que eu imaginava. Daí, adivinhem o que eu fiz?? Voltei para a faculdade de economia pois julgava ter feito a escolha errada. Enfim, destranquei minha matrícula porém não conseguir cursar nem mais 1 semestre. Aquele caminho de finanças realmente não era a minha praia e resolvi deixar a matemática de lado.

Mas, não desisti do sonho da moda não. No ano seguinte, descobri que o curso de moda seria então considerado graduação pelo MEC logo, poderia cursar uma faculdade e não apenas um curso e que na Candido Mendes (onde cursava economia), teria esse curso como graduação. Não pensei 2 vezes e me matriculei. Tinha certeza de que agora seria pra valer. Vou dizer uma coisa, foi a melhor escolha que fiz em relação aos meus estudos, pois passei a ser feliz com o que estudava e fazia com muito prazer. Nunca estudei tanto! Não era um curso fácil nem molezinha como muita gente acha, pelo contrário até. Mas, a sensação de estar fazendo aquilo que amava era única e até meus professores de economia percebiam isso e comentavam.
20160611_125556
Na faculdade fiz muitas amigas e essas amizades duram até hoje. Os professores foram, em sua maioria, os melhores que pude ter e sou muito grata a eles pelo ensinamento e o incentivo que nos davam nas aulas. Me divertia muito nas aulas, ria, aprendia e dividia experiências não apenas de trabalho mas de vida também. E, hoje sinto muitas saudades daqueles dias que foram fundamentais em minha vida.

Nossa formatura, em 2006, foi alegre, emocionante e um dia para me lembrar pra sempre, pois estava fechando um ciclo na minha vida, onde as escolhas feitas foram fundamentais para eu ser o que sou hoje: uma estilista com muito orgulho!

Na formatura (uma das únicas fotos que tenho pois as outras perdi quando deu pau no computador)
Na formatura (uma das únicas fotos que tenho pois as outras perdi quando deu pau no computador)

E, fica essa homenagem às minhas amigas “de moda” que estão guardadas aqui no meu coração.
mix facul

Beijoss
Karine Dali

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *